AutocuboAutocuboAutocubo
Categorias

    Red Bull Racing

    Roupa Red Bull Racing Formula 1

    Roupa Red Bull Racing Formula 1. Merchandising oficial da equipa de Formula 1: Bonés, T-shirts dos pilotos Max Verstappen e Sérgio Perez, Sweats, Polos, Casacos e Mochilas.

     

    Equipa Red Bull - a história

     

    A Red Bull Racing conhecia a F1 - como patrocinadora - antes de entrar formalmente como uma equipa de trabalho em 2004. No entanto, a escala de seu sucesso na década seguinte foi impressionante. Depois de um primeiro pódio em 2006, a equipa deu o seu melhor em 2009, conquistando seis vitórias e o segundo lugar na classificação de construtores.

    Ao longo das quatro temporadas seguintes conquistaram o título campeão de pilotos, entre 2010 e 2013, com Sebastian Vettel a se tornar no mais jovem campeão tetracampeão de Formula1. Agora, as esperanças de recapturar essa glória residem com um talento igualmente empolgante - Max Verstappen.

    Os Pilotos 

    Max Verstappen

    Nascido em Hasselt, Bélgica, em 1997, não levou muito até que o jovem Verstappen se fizesse à pista. Em 2003, já andava de karts regularmente em Genk, na Bélgica. Em 2005, as coisas ficaram mais sérias, com Max a participar no seu primeiro campeonato e a vencer todas as 21 corridas.

    Nos oito anos seguintes, Verstappen ganhou tudo aquilo que havia para ganhar no karting, vencendo o Campeonato do Mundo de Karts de 2013 em Varennes-sur-Allier, França.

    A sua estreia nos monolugares ocorreu na Florida Winter Series inaugural, mas Verstappen rapidamente foi levado para o Campeonato Europeu de Formula 3 por Van Amersfoort. Com apenas 16 anos, Max tomou a F3 de assalto, vencendo a sua sexta corrida antes de alcançar seis vitórias consecutivas no Campeonato, o qual terminou em terceiro na classificação geral.

    Em 2015, Verstappen juntou-se à Toro Rosso e tornou-se o piloto de Fórmula 1 mais jovem da história, ultrapassando o recorde de Jaime Alguersuari por quase dois anos. Na sua época de estreia, Max somou uns impressionantes 49 pontos, conseguindo o quarto lugar em duas corridas.

    Na época seguinte, após apenas quatro corridas, Verstappen passou da Scuderia Toro Rosso para a Red Bull Racing, juntando-se a Daniel Ricciardo. No seu primeiro Grande Prémio pela equipa, em Espanha, Verstappen desafiou todas as probabilidades e, sob imensa pressão do campeão mundial de 2007, Kimi Räikkönen, venceu a sua primeira corrida na Fórmula 1.

    Verstappen não se ficou por aí. Nessa época, o jovem piloto conseguiu mais seis pódios, fez a corrida do ano num Grande Prémio do Brasil absolutamente encharcado e terminou em quinto no Campeonato de 2016, o que o confirmou como sendo um dos grandes talentos da F1.

    À impressionante primeira época pela RBR seguiram-se mais três vitórias e outros seis pódios nos últimos dois anos. Em 2018, Verstappen conseguiu dar a primeira vitória em casa à Red Bull Racing, conquistando o Grande Prémio da Áustria, no Red Bull Ring, frente a milhares de fãs holandeses.

     

    Sergio "Checo" Pérez

     

    Sergio ‘Checo’ Pérez, como muitos dos seus homólogos, começou a sua carreira de piloto muito jovem no karting. Em 1996, com apenas seis anos de idade, Checo terminou sua primeira temporada em segundo lugar geral com quatro vitórias em sua classe.

    Isso foi um sinal do que estava por vir para Checo, que acabou vencendo nas Master Kadets, Shifter 125cc e se tornou o piloto mais jovem a vencer uma competição na classe Shifter 80cc.

    Esse talento prodigioso logo chamou a atenção dos olheiros da Escuderia Telmex e, em 2004, Checo passou dos karts para competir pela Telmex no Campeonato Nacional de Skip Barber, sediado nos Estados Unidos. Em pouco tempo, ele estava a ir para a Europa e a Fórmula BMW.

    Depois de terminar em 14º e 6º lugares no geral para a Team Rosberg nas suas duas temporadas na Fórmula BMW, ele mudou para o Grande Prêmio A1 e depois para a Fórmula 3, dominando o Campeonato Britânico de Fórmula 3 (Classe Nacional) ao vencer dois terços das corridas para a equipe T-Sport em 2007.

    Morando agora em Oxford, no Reino Unido, Checo terminou em quarto lugar na Classe Internacional do Campeonato Britânico de F3 em 2008, o que abriu o caminho para ele se mudar para a série F1 feeder, GP2.

    Checo dominou a sua primeira corrida na GP2 Asia Series, vencendo do início ao fim no Bahrein e no ano seguinte, nas principais GP2 Series, terminou a temporada como vice-campeão após vencer em Hockenheim, Mônaco, Silverstone, Spa e Abu Dhabi.

    Uma mudança para a F1 era inevitável e com a Sauber, Checo tornou-se o primeiro mexicano a correr na F1 desde Héctor Rebaque em 1981, estabelecendo rapidamente uma reputação de piloto duro.

    O primeiro pódio de Checo foi na Malásia em 2012, seguido por mais 2 pódios no Canadá e na Itália, o que lhe rendeu uma transferência para a McLaren na temporada de 2013.

    Em seguida, foi para a Force India em 2014, onde conquistou o pódio logo na terceira corrida no Bahrein. Em 2015, ele consegui estar em quatro ocasiões no top 5, utilizando suas habilidades de gerenciamento de pneus ao máximo.

    A sua reputação melhorou ainda mais em 2016, quando ele conseguiu dois pódios em três corridas e não terminou fora do top 10 na segunda metade da temporada. Pérez terminaria com mais de 100 pontos no final da temporada, feito que repetiria em 2017.

    Depois de algumas temporadas difíceis e com a equipe agora correndo como Racing Point, Checo mais uma vez demonstrou sua qualidade de estrela em 2020. Um segundo lugar conjunto, o melhor da carreira, na Turquia foi logo seguido por uma memorável primeira vitória na F1 em Sakhir Grande Prêmio.

    O triunfo foi a primeira vitória de um mexicano num Grande Prémio de F1 em 50 anos e este popular piloto ganhou mais pontos na F1 do que qualquer outro piloto mexicano na história.

    Em dezembro de 2020, foi anunciado que Checo iria pilotar pela RBR em 2021, ao lado de Max Verstappen, para formar uma parceria emocionante com a estrela holandesa. E não demorou muito para Checo causar impacto em sua nova equipa, garantindo a sua segunda vitória na F1 no Grande Prêmio do Azerbaijão.

    Domingo,Segunda,Terça,Quarta,Quinta,Sexta,Sabado
    Janeiro,Fevereiro,Março,Abril,Maio,Junho,Julho,Agosto,Setembro,Outubro,Novembro,Dezembro
    Não temos itens suficientes disponível. Apenas [max] em stock.
    Adicionar a lista de desejosPesquisar lista de desejosRemover da lista de desejos
    Carrinho
    Portes Grátis para todas as compras acima de [money]
    Está quase! Adicione [money] ao carrinho para ter PORTES GRÁTIS!
    Parabéns! Irá ter Portes Grátis
    Deixar mensagem Editar nota
    Calcular Portes de Envio
    Adicionar coupão

    Calcular Portes de Envio

    Adicionar coupão

    Cupão de desconto aplicado no Checkout